Forums

Search results: 80

Page: ()   1  2  3  4  5  6  7  8
 

O Agrupamento vai participar na Mostra do Prémio Fundação Ilídio Pinho «Ciência na Escola» - 11.ª edição, a realizar nos próximos dias 25 e 26 de setembro no Parque de Exposições de Aveiro.

No dia 26, às 15:00, com a presença de Sua Excelência o Primeiro Ministro, Ministro de Educação e Ciência e do Presidente da Fundação Ilídio Pinho,  decorrerá a cerimónia de entrega dos  prémios às escolas distinguidas, tendo o projeto do nosso agrupamento- " Em busca do barro perdido para projetar o futuro" - obtido o 2º lugar no 3º escalão.
Picture of Admin Moodle
by Admin Moodle - Friday, 11 July 2014, 5:56 AM
 

 

Clube do Ambiente da Escola Secundária de Molelos com o Projeto “Biodiversidade em Molelos”é um dos seis finalistas da edição 2013-2014 do Projeto 80.

 

De acordo com o Regulamento do Projeto 80, o vencedor será conhecido no final de setembro, em data e local a definir, na cerimónia de entrega de prémios do Green Project Awards.

 

O Projeto 80 é um programa, de âmbito nacional, de dinamização do movimento associativo nas Escolas que procura promover a educação para a sustentabilidade, empreendedorismo e cidadania democrática. É uma iniciativa conjunta da Agência Portuguesa do Ambiente, da Direção Geral de Educação, do Instituto Português do Desporto e Juventude, da Quercus e do Green Project Awards.

 

 

PARABÉNS AO CLUBE 

 

O Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo foi um dos 20 agrupamentos selecionados a nível nacional para a 2ª fase do Projeto E.M.A. - Estímulo à Melhoria das Aprendizagens promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian. Este projeto tem como objetivo incentivar o aparecimento, o desenvolvimento e a divulgação de projetos inovadores, de qualidade, promovidos por Agrupamentos de Escolas/ Escolas públicas não agrupadas, que fomentem o sucesso dos alunos através da sua participação em atividades devidamente estruturadas e realizadas em parceria com entidades externas à comunidade escolar.
Esta iniciativa visa estimular a apresentação de propostas de intervenção que, para além de refletirem a ligação à comunidade e a entidades e instituições públicas e/ou privadas, bem como a outras escolas, facilitem as aprendizagens nas áreas disciplinares, fomentem a criatividade e o empreendedorismo dos alunos e desenvolvam competências de formação escolar, profissional e pessoal, conducentes à promoção da qualidade educativa.

 

O Agrupamento de escolas de Tondela Cândido de Figueiredo participou com várias turmas do 7º e 8º ano no concurso “SCRATCH CHALLENGE – imaginar, aprender e partilhar”.

“SCRATCH CHALLENGE – imaginar, aprender e partilhar” é um concurso de programação, promovido pelo Centro de Competência TIC da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (CCTIC-ESE/IPS) através do seu projeto EduScratch e da Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI), em parceria com o projeto SeguraNet do Ministério da Educação e Ciência.

A equipa "Anni" composta pelos aluno André Rodrigues e Nicole Pocepicky ficaram classificados em 2º lugar na categoria do Terceiro Ciclo do Ensino Básico.

Parabéns a todos os alunos que participaram pois todos contribuiram, de forma direta ou indireta, para este resultado.

Mais informações em: http://projectos.ese.ips.pt/scratchchallenge/

 

Realizou-se, na Biblioteca da Escola Básica, uma sessão de sensibilização e de informação no âmbito do projeto “ Em busca do barro perdido para projetar o futuro”, relativo ao Prémio Fundação Ilídio Pinho.

Com vista a dar início às saídas de campo aos locais de extração das argilas e às diversas olarias, foi dinamizada, pelo Dr. Hélder Abraços, Técnico Superior do Município de Tondela, uma sessão de informação relativa à origem do barro preto de Molelos, à evolução histórica das diversas modalidades de extração e conceção das peças, bem como as suas propriedades químicas e potencialidades terapêuticas. Além dos alunos da turma do 6º A que está a dinamizar o projeto, estiveram presentes alguns professores da turma e ainda alguns elementos da equipa da biblioteca.
Com este projeto, pretende-se ajudar a despertar a consciência dos alunos, para a descoberta do meio que os rodeia, a importância da ciência e da responsabilidade que lhes cabe, em utilizar bem os recursos naturais, criando um mundo sustentável e potenciador da economia local e nacional.
Pela recetividade da assistência, foi uma sessão muito interessante, enriquecedora e motivadora, a qual proporcionou aos presentes um conhecimento diversificado das potencialidades daquele recurso natural local.
Salientou-se que as gerações de outrora, servindo-se das argilas existentes na região, assim como, da sua excelente plasticidade, criaram objetos de barro, importantes na sua vida do quotidiano e também na economia local. As crescentes necessidades do mercado, levaram ao desenvolvimento da atividade artesanal, que tem perdurado ao longo do tempo, sendo visível a evolução das peças criadas e a sua utilização diversificada.
A loiça preta era utilizada para conservar os cereais, azeitona e azeite, para levar ao fogo e cozinhar alimentos, para armazenar líquidos como água e vinho, ou ainda para serem servidas à mesa, a louça preta manteve, ao longo dos tempos, o seu papel imprescindível na vida das populações.

 

Ver mais aqui.

 

Com o objetivo de incentivar o trabalho das  bibliotecas escolares,  foi lançada, pela Rede de Bibliotecas Escolares, a Candidatura “Ideias com Mérito 2014”, que visa selecionar e apoiar as experiências mais consistentes e divulgar as boas práticas daí resultantes.

Nesta conformidade, a Escola Básica de Tondela, do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo”, apresentou o projeto “Conhecimento à mão - CIDADANIA.com TIC”, no 1º ciclo, o qual, num vasto conjunto de candidaturas da DSR Centro, foi um dos sete projetos agora selecionados e financiados. 

Este projeto  insere-se  no domínio da Literacia da Informação, mas cruza-se de forma transversal com a literacia da leitura e a digital. Com a sua implementação pretende-se colmatar as carências identificadas no diagnóstico e projeta-se desenvolver, de forma gradual e contextualizada, as competências de informação e comunicação dos alunos do 1º ciclo, para que possam, progressivamente, em etapas sucessivas, saber aceder à informação, desenvolver  espírito crítico, adquirir competências de comunicação e  capacidade de  usar autonomamente essas mais valias, construindo conhecimento.
Os alunos deverão ser capazes de utilizar, de acordo com o seu nível de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de receção e produção de informação variados, entre os quais, o uso de ferramentas digitais. Pretende-se, também, transformar as BE num verdadeiro espaço de aprendizagem e de conhecimento, alargando a sua ação às outras nove escolas da periferia, pelo que deverá ser desenvolvida uma maior articulação entre a equipa educativa e os docentes, pois consideramos que as atividades desenvolvidas nas BE só ganham sentido quando integradas em processos pedagógicos. É necessário mobilizar toda a comunidade escolar, despertar novas motivações, maximizar recursos, criar uma cultura autónoma de pesquisa e utilização da informação, de forma transversal e em contexto de aprendizagem. As mudanças propostas, vêm apenas exigir que os trabalhos de pesquisa, que já eram pedidos, sejam, agora, planeados de forma mais objetiva, organizada e centrada no desenvolvimento de capacidades informativas.

 

 

Ver mais em: http://bibliotecasaetcf.blogspot.pt/2014/04/biblioteca-da-escola-basica-de-tondela.html

 

Picture of Admin Moodle
by Admin Moodle - Friday, 4 April 2014, 10:12 AM
 

No seguimento da passagem à 2ª fase do Projeto "Em busca do barro perdido para projetar o futuro" da 11ª do Prémio Fundação Ilídio Pinho, no passado dia 2 de abril, o agrupamento esteve presente na cerimónia de entrega do certificado do referido prémio. O agrupamento esteve representado pela diretora, tendo a coordenadora do projeto, Fernanda Martins, recebido o certificado e o cheque relativo ao 3º escalão para o desenvolvimento do projeto.
A cerimónia realizou-se no auditório da Escola Artística do Conservatório de Coimbra e foi presidida pela Delegada Regional da Educação do Centro e contou com a presença do empresário Ilídio Pinho.

O prémio visa incentivar a conceção de projetos multidisciplinares cujas ideias tenham potencial valor económico e utilidade pública e é dinamizado pela Fundação Ilídio Pinho, em parceria com os Ministérios da Educação e Ciência e Ministério da Economia, este ano subordinada ao tema“Ciência e Tecnologia para a rentabilização dos Recursos Naturais”.

O projeto apresentado pretende valorizar um recurso(argila) existente na sua região, doado pela Natureza e que os alunos precisam de conhecer, para valorizarem e usarem, respeitando os direitos dos cidadãos e não comprometendo a Natureza, nem as gerações futuras.

Com este projeto, pretende-se ajudar a despertar a consciência dos alunos,para a descoberta do meio que os rodeia, a importância da ciência e da responsabilidade que lhes cabe, em utilizar bem os recursos naturais, criando um mundo sustentável e potenciador da economia local e nacional.

 
Audio file (MP3)

O Jardim de Infância de Tondela participou no concurso na 5.ª Edição do concurso "Conta-nos uma história!" - Podcast na educação.

Esta iniciativa pretende fomentar a criação de projetos desenvolvidos pelas escolas de Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico que incentivem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital de áudio e vídeo.

O ato de contar histórias desempenha um papel extremamente relevante nas aprendizagens dos alunos destes níveis de educação e ensino, quer na aquisição de conhecimentos, competências e valores quer nas atividades de carácter mais lúdico.

A participação consistiu no recontos do "Cuquedo"

"O Cuquedo está à solta! Mas... o que é o Cuquedo? Será um pássaro? Será um avião? Não! É uma lengalenga original e muito divertida."

 

 

 
Visando incentivar a conceção de projetos multidisciplinares cujas ideias tenham potencial valor económico e utilidade pública, a Fundação Ilídio Pinho, em parceria com os Ministérios da Educação e Ciência e Ministério da Economia, está a promover a 11.ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho Ciência na Escola”, este ano subordinada ao tema“Ciência e Tecnologia para a rentabilização dos Recursos Naturais”.
 
É neste contexto, que os alunos e professores do 6º A, em articulação com a equipa da biblioteca escolar, vão desenvolver o  Projeto " Em busca do barro perdido para projetar o futuro", coordenado pela professora Fernanda Martins, de modo a dar a conhecer este recurso (argila), para poderem valorizar, um recurso existente na sua região, doado pela Natureza e que os alunos precisam de conhecer, para valorizarem e usarem, respeitando os direitos dos cidadãos e não comprometendo a Natureza, nem as gerações futuras.
 
Com este projeto, pretende-se ajudar a despertar a consciência dos alunos,para a descoberta do meio que os rodeia, a importância da ciência e da responsabilidade que lhes cabe, em utilizar bem os recursos naturais, criando um mundo sustentável e potenciador da economia local e nacional.
 
A metodologia base da aprendizagem é o aprender-fazendo, em que o aluno constrói a aprendizagem através da prática. Para isso pretende-se que os alunos obtenham informação, selecionem, planeiem, trabalhem em grupo,executem e avaliem.
 
Picture of Admin Moodle
by Admin Moodle - Monday, 17 March 2014, 11:36 AM
 

 

Para dar as boas-vindas às escolas participantes no projeto Comenius ““Youth Rights and European Citizenship”, escolas da Áustria, Alemanha, Dinamarca, Noruega, Letónia e Portugal, o Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo, através da EB da Lajeosa do Dão, organizou uma cerimónia de abertura para dar as boas-vindas às escolas dos países visitantes e parceiros no projeto Comenius.

A abertura da cerimónia foi dada pela Senhora Diretora do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo, Dr.ª Helena Gonçalves, dando as boas-vindas aos professores e alunos visitantes, aos professores e alunos portugueses e a todos os presentes nesta sessão. Realçou a importância do projeto Comenius com os parceiros envolvidos e os objetivos a que se propõem, desejando-lhes boa estadia e BOM TRABALHO!.

Além dos professores e alunos dos diversos países estiveram também presentes os professores que colaboraram no projeto, professores Dulce, Inês e Natália, o professor responsável pelo projeto Dr Jorge Lourenço, elementos da direção, professores Manuela, Odete e Agostinho, a diretora Helena Gonçalves, funcionários da escola e professores e alunos da EB 1,2,3 da Lajeosa do Dão que também assistiram.

Foi visionado um filme com todos encontros Comenius nos vários países e para encerrar esta receção de boas-vindas, a D. Graça, assistente operacional da escola, cantou e encantou cantando o fado.

A todos bom trabalho.

Page: ()   1  2  3  4  5  6  7  8