Notícias

 
 
Picture of Admin Moodle
12ª edição - Projeto "Ciência na Escola" Fundação Ilídio Pinho
by Admin Moodle - Thursday, 5 March 2015, 5:49 AM
 

Com a presença da delegada regional da educação e do presidente da Fundação Ilídio Pinho, decorreu, no dia 4 de março, no auditório do Conservatório de Música de Coimbra, a cerimónia de entrega de prémios relativa à passagem à segunda fase.  
Nessa cerimónia, como forma de reconhecer o trabalho desenvolvido, o Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo foi convidado para divulgar o seu projeto vencedor na edição anterior. A coordenadora do projeto, " Em busca do barro perdido para projetar o futuro", Fernanda Martins, fez uma descrição do trabalho efetuado, referindo os aspetos mais importantes para a consecução do referido projeto, renovando os agradecimentos aos parceiros envolvidos e à Fundação Ilídio Pinho.
Nesta edição, mais uma vez, o Agrupamento de Escolas de Tondela Cãndido Figueiredo foi distinguido com a seleção de mais dois novos e inovadores projetos, dentro do 1º e 4º escalão.

 

1º escalão - Jardim de Infância de Alvarim

Projeto - O MILHO É REI - Coordenadora - Ana Bastos 

Na zona do Jardim-de-infância de Alvarim,o cultivo do milho teve muita importância na economia e sobretudo na alimentação da população, era até o substituto do arroz. Este produto endógeno e autóctone, foi perdendo importância e a sua cultura passou a ser pouco expressiva. O projeto pretende mudar este paradigma e valorizar um produto de excelência, confecionar produtos tradicionais recorrendo à nossa horta e ao laboratório de ciências para potenciar alguns destes alimentos demonstrando que a ciência é importante, eficaz e está presente no nosso dia a dia.

 

4º escalão - Escola Secundária de Molelos

Projeto - EXPERIÊNCIAS TURÍSTICAS EM OUTDOOR LEARNING: A APLICAÇÃO DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS - Coordenadora - Catarina Nadais

O projeto visa definir estratégias para combater o abandono, o insucesso escolar e potenciar aprendizagens, auxiliadas pela ciência e tecnologias. Os intervenientes principais serão os alunos do curso profissional de turismo no papel de destinatários e dinamizadores de experiências turísticas, numa grande proximidade da sociedade que os acolhe. O projeto exige o estabelecimento de parcerias com as mais variadas entidades e sujeitos, que se associem às questões da cultura, do património, das memórias e das tradições da região.